2021 e a Sustentabilidade: O Ano em Revista

2021 e a Sustentabilidade: O Ano em Revista

2021 foi um ano de emoções à flor da pele, de esperança, de renascimento, mas também de desilusões. Para muitos foi um ano de superação, de provar aquilo de que somos capazes e de mover montanhas para concretizar objetivos!

Esta descrição aplica-se a várias áreas da nossa vida e, claro, a sustentabilidade não é exceção. Neste artigo, queremos dar-te uma visão global, mas abreviada, daquelas que foram as grandes notícias da sustentabilidade e da ecologia, em Portugal e no Mundo.

 

JANEIRO

      MUNICÍPIOS ECOXXI 2020

Em janeiro de 2021, saem os resultados do Programa ECOXXI; de 62 municípios que se candidataram durante o ano de 2020 (cerca de 20% dos municípios portugueses), 56 conseguiram obter Bandeiras Verdes. Torres Vedras, o nosso concelho, ficou no grupo de 9 candidatos que conseguiu obter um índice ECOXXI superior a 80%.

Lê a notícia completa aqui.

 

      INVESTIGADORES SUBSTITUEM RECURSOS PISCÍCOLAS POR MICROALGAS

Alguns investigadores do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR) e do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) incorporaram num iogurte uma microalga com um alto teor de ómega-3. Esta descoberta pode tornar-se numa alternativa aos recursos piscícolas, que são das fontes mais utilizadas para obter estes ácidos graxos.

Lê a notícia completa aqui. 

 

 

FEVEREIRO

      PRAIAS DA COSTA MEDITERRÂNICA INTERDITAS

Um derrame de petróleo em alto mar, em Israel, foi considerado um dos piores desastres ambientais na história do país e obrigou ao encerramento de praias ao longo da costa mediterrânica. Estima-se que o impacto deste derramamento será sentido na vida marinha durante vários anos.

Lê a notícia completa aqui.

 

      BANANA GLAMPING VENCE CONCURSO NACIONAL

Um projeto de turismo intitulado “Banana Glamping”, venceu o concurso nacional Tomorrow Tourism Leaders. O conceito de glamping (acampar com glamour) é neste caso focado no reaproveitamento de bananas para a construção das estruturas a visitas guiadas a produtores locais.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

MARÇO

      PROJETO CALDEIRÃO COM VIDA

Durante o mês de março, e em conjunto com a ANP|WWF Portugal, doámos 1€ ao projeto Caldeirão com Vida por cada produto adquirido das marcas FairStraw, NAUA, TruEarth, MamaWata, Stojo, 24Bottles. No total, doámos 212€ com esta campanha.

O projeto Caldeirão com Vida tem como objetivo a restauração ecológica da Serra do Caldeirão, que tem várias áreas queimadas devido ao grande incêndio florestal da Catraia, em 2012.

Lê a notícia completa aqui.

 

      13 MIL TONELADAS DE BENS REAPROVEITADOS NO GRANDE PORTO

A LIPOR - Gestão de Resíduos do Grande Porto, revelou que foram reaproveitadas 13 mil toneladas de bens materiais e resíduos alimentares. Este reaproveitamento corresponde a uma diminuição de 2782 emissões CO2, o que equivale a mais de 19 mil viagens de avião (de ida e volta) entre Lisboa e Porto.

Lê a notícia completa aqui.

 

      1800 MILHÕES DE EUROS PARA DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL

O governo irá investir 1800 milhões de euros em projetos de desenvolvimento urbano sustentável em todo o país. Serão abrangidas três vertentes: projetos de regeneração urbana, requalificação de bairros sociais e mobilidade urbana sustentável.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

ABRIL

      UNIVERSIDADE DE COIMBRA É A MAIS SUSTENTÁVEL DE PORTUGAL EM RANKING MUNDIAL

A Universidade de Coimbra foi considerada a instituição portuguesa mais sustentável num ranking mundial que avalia o cumprimento dos objetivos das Nações Unidas em termos de sustentabilidade. A UC fica na 21ª posição a nível global, sendo a instituição portuguesa com melhor cumprimento dos objetivos, destacando-se no cumprimento da ODS 2 – “Erradicar a Fome”. Neste objetivo, a UC classifica-se como a terceira melhor universidade do mundo.

Lê a notícia completa aqui.

 

      NA ÚLTIMA DÉCADA, A FLORESTA AMAZÓNICA LIBERTOU MAIS DIÓXIDO DE CARBONO DO QUE ARMAZENOU

Um estudo realizado pela Universidade de Exeter, o INRAE e a Universidade de Oklahoma revelou que a floresta amazónica, nos últimos dez anos, libertou mais 20% de carbono do que armazenou. A maior causa destas emissões tem sido a degradação da floresta (partes da floresta que são danificadas, mas não destruídas), e não a desflorestação como se acreditava até então.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

MAIO

      VEGETAÇÃO DA TERRA ESTÁ A MUDAR MAIS RÁPIDO HOJE DO QUE NOS ÚLTIMOS 18000 ANOS

Um estudo efetuado sobre pólen antigo revelou que os ecossistemas da Terra estão a transformar-se tão rapidamente como no final da Idade de Gelo, há mais de 10 mil anos.

De acordo com esse estudo, a vegetação do planeta começou a mudar drasticamente há cerca de 4600 anos, e a causa principal deverá ter siado a atividade humana (agricultura, desflorestação e utilização do fogo).

Lê a notícia completa aqui.

 

      9 EM CADA 10 PORTUGUESES PREFEREM PRODUTOS SUSTENTÁVEIS

Um estuo realizado pelo Cetelem – BNP Paribas Personal Finance revelou que 52% dos consumidores portugueses já compram produtos sustentáveis. Nove em cada dez inquiridos diz dar preferência a produtos e marcas sustentáveis, mas, no momento da compra, apenas 11% da população escolhe exclusivamente empresas sustentáveis. 74% dos inquiridos diz não se encontrar disponível para pagar mais por produtos ou serviços sustentáveis.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

JUNHO

      DESFLORESTAÇÃO ESCURECE OS MARES DO SEGUNDO MAIOR RECIFE DO MUNDO

A conversão das florestas tropicais da América Central em terrenos agrícolas está a afetar profundamente os ecossistemas. O fluxo de material orgânico dissolvido (como o solo) que segue para os oceanos desempenha um papel importante nos ciclos de carbono. Este material está a mudar de cor e de composição, sendo menos provável que se decomponha antes de chegar ao oceano, causando várias implicações para os ecossistemas.

Lê a notícia completa aqui.

  

      GOOGLE FLIGHTS PASSA A MOSTRAR O IMPACTO AMBIENTAL DE CADA VIAGEM

A Google lança uma nova funcionalidade que irá ajudar os utilizadores a encontrar opções de viagem mais sustentáveis. A ferramenta irá mostrar uma estimativa das emissões de carbono para os voos nos seus resultados de pesquisa.

Lê a notícia completa aqui.

 

      IMPACTO DO DECRÉSCIMO DE CRESCIMENTO DOS RECIFES DE CORAL

Com base em pesquisas do final da década de 1960 até aos dias de hoje, um artigo publicado na revista Communications & Environment indica que se a tendência de declínio do crescimento dos recifes de coral se mantiver ao ritmo atual, eles poderão parar de se calcificar por volta de 2054.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

JULHO

      PROIBIÇÃO DE PLÁSTICOS DE USO ÚNICO EM ESPAÇOS DE RESTAURAÇÃO

Entrou em vigor no dia 1 de julho a lei que limita a utilização de utensílios de plástico de uso único. Assim, deixa de ser permitida a utilização de palhinhas, talheres, pratos, copos de plástico e quaisquer outros produtos feitos de plástico oxodegradável ou de poliestireno expandido na área de restauração. 

Lê a notícia completa aqui.

 

      PLASTIC FREE JULY: PORTO SANTO SEM LIXO MARINHO

Durante o mês de julho, aderimos ao Plastic Free July e, por cada produto vendido das marcas Stojo, 24Bottles e TruEarth, doámos 1€ à ANP|WWF Portugal para que possam ajudar a combater o lixo marinho na Ilha de Porto Santo, conhecida como a “Ilha Dourada”.

Lê a notícia completa aqui.

 

      DESFLORESTAÇÃO NO SUDESTE ASIÁTICO LEVA A AUMENTO NAS EMISSÕES DE CARBONO

A desflorestação no Sudeste Asiático está a acelerar e isso está a levar a aumentos sem precedentes nas emissões de gases com efeitos de estufa. Como resultado do desmatamento para criação de mais áreas agrícolas, mais de 400 milhões de toneladas métricas de carbono são libertadas para a atmosfera todos os anos. Esse número tem vindo a aumentar nos últimos anos.

Lê a notícia completa aqui.

 

      ESGOTADOS OS RECURSOS NATURAIS DA TERRA PARA 2021

A 29 de julho, a Humanidade esgotou oficialmente os recursos biológicos e naturais que o Planeta Terra teria para 2021. A partir dessa data, conhecida como Dia da Sobrecarga da Terra, todo o planeta passa a viver em défice ecológico. Atualmente, a humanidade usa mais 74% de recursos do que os ecossistemas conseguem regenerar – o equivalente a “1,7 Terras”. Em Portugal, a nossa pegada ecológica é correspondente a “2,75 Terras”.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

AGOSTO

      JOGOS OLÍMPICOS 2021 SÃO OS MAIS SUSTENTÁVEIS DE SEMPRE

Os Jogos Olímpicos de Tóquio ganharam o cunho de “Jogos Olímpicos Mais Sustentáveis de Sempre” depois dos vários projetos implementados. As medalhas de ouro, prata e bronze são feitas a partir da reciclagem de dispositivos eletrónicos, os pódios são feitos com plástico reaproveitado, a tocha olímpica feita a partir de alumínio reciclado e as camas são feitas de cartão.

Lê a notícia completa aqui.

 

      DESAPARECIMENTO DE HABITATS CAUSA PERDA DE ESPÉCIES DE POLINIZADORES

O desaparecimento de habitats e o uso de pesticidas estão a causar perdas de espécies de polinizadores em todo o mundo. Esta perda significa uma ameaça aos ecossistemas, que dependem destas espécies para fornecimento de alimentos – especialmente no Hemisfério Sul. As abelhas, borboletas, vespas, besouros, morcegos, moscas e beija-flores, que distribuem pólen, são vitais para a reprodução de mais de 75% dos alimentos e plantas com flores e estão a diminuir visivelmente.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

SETEMBRO

      BURACO DE OZONO  JÁ É MAIOR DO QUE A ANTÁRTIDA

O buraco na camada de ozono na zona do hemisfério sul já ultrapassou o tamanho da Antártida, que tem cerca de 14 milhões que quilómetros quadrados. Este é o maior buraco de ozono nesta altura do ano desde 1979.

Lê a notícia completa aqui.

 

      23 ESPÉCIES DE ANIMAIS E PLANTAS EXTINTAS NOS EUA

Mais de 23 espécies de animais foram declaradas extintas pelo serviço norte americano de pesca e vida selvagem. Inclusivamente, o pica-pau-bico-de-marfim, que já foi considerado extinto em 2005, tinha sido novamente redescoberto, mas voltou agora a entrar na lista como extinto.

Lê a notícia completa aqui.

 

      NÍVEL DO MAR A SUBIR A RITMO ALARMANTE

Os níveis do mar continuam a subir de forma alarmante: 2,5mm por ano no Mediterrâneo e até 3,1mm por ano globalmente, de acordo com o Serviço de Monitorização do Meio Marinho do programa Copernicus. Este aumento está relacionado com a diminuição da extensão do gelo marinho do Ártico.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

OUTUBRO

      APENAS UM PAÍS CUMPRE AS METAS DO ACORDO DE PARIS

O Acordo de Paris foi assinado em dezembro de 2015; seis anos depois, apenas um país está atualmente a cumprir as metas desenhadas no acordo. A Gâmbia está desde 2019 na linha da frente na luta contra as alterações climática. A União Europeia aparece no grupo “laranja”, com metas insuficientes.

Lê a notícia completa aqui.

 

      PAIS COMPRAM PRODUTOS AMIGOS DO AMBIENTE POR PRESSÃO DOS FILHOS

As crianças são quem mais influencia os pais nos hábitos de compra mais sustentáveis. No estudo Who Cares, Who Does?, da Kantar Worldpanel, feito com 88 mil pessoas de todo o mundo, 36% dos inquiridos dizem que as crianças são a maior influência para a mudança de hábitos.

Lê a notícia completa aqui.

 

      FLORESTAS DO PATRIMÓNIO MUNDIAL DA UNESCO LIBERTAM MAIS CARBONO DO QUE ABSORVEM

Um novo relatório da UNESCO revela que algumas das florestas mais preciosas do mundo estão a aumentar as suas emissões de carbono. 10 ecossistemas na lista do Património Mundial da UNESCO passaram a libertar mais gases devido a incêndios florestais, desflorestação e mudanças climáticas.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

NOVEMBRO

      DECORRE A COP26 DE 1 A 12 DE NOVEMBRO

A Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima de 2021 foi a 26ª conferência desta natureza (COP26). Realizada em Glasgow, na Escócia, teve a participação de delegações de quase 200 países, acompanhada por vários grupos de ambientalistas. Vários foram os assuntos discutidos, desde economia a direitos da mulheres, sempre com a sustentabilidade como pano de fundo.

Lê um resumo das duas semanas de COP26 aqui.

 

      PORTUGAL NÃO ATINGIU NENHUMA DAS METAS PARA OS RESÍDUOS URBANOS EM 2020

O relatório anual dos resíduos urbanos, divulgado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) indica que Portugal não atingiu nenhuma das metas descritas no PERSU 2020 – Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos. Nesse ano, os portugueses produziram mais resíduos, que foram para o aterro, e não se chegou nem perto das metas de reciclagem.

Lê a notícia completa aqui.

 

      HELSÍNQUIA DEIXA DE SERVIR CARNE EM EVENTOS OFICIAIS PARA REDUZIR PEGADA CARBÓNICA

A capital finlandesa vai deixar de servir pratos de carne em seminários, cimeiras, reuniões de equipa, receções e outros eventos, a partir de janeiro de 2022. Esta medida faz parte de um esforço para reduzir o impacto climático dos alimentos e reduzir os recursos usados pela cidade.

Lê a notícia completa aqui.

 

 

DEZEMBRO

      PORTUGUESES CONSIDERAM QUE É POSSÍVEL SER SUSTENTÁVEL NO NATAL

79% dos portugueses considera que é possível ser sustentável durante a época natalícia, de acordo com o estudo do Observador Cetelem Natal 2021. 44% irá reutilizar os enfeites de Natal e 24% irá reutilizar os sacos para utilizar nas compras.

Lê a notícia completa aqui.

 

     UNIÃO EUROPEIA DEVE REDUZIR EM UM TERÇO O CONSUMO DE RECURSOS

Um estudo realizado por duas organizações ambientalistas europeias, European Environmental Bureau e Friends of the Earth Europe, revelou que a União Europeia deve reduzir em um terço o seu consumo de recursos. Atualmente, a pegada da União Europeia é “cerca do dobro do que é considerado um limite sustentável e justo”.

Lê a notícia completa aqui.



WhatsApp Chat WhatsApp Chat